Backstage Music


 
HomeHome  FAQFAQ  SearchSearch  RegisterRegister  Log in  
Photobucket
INTERVIEWERS WANTED!
+Info

Share | 
 

 Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia

Go down 
AuthorMessage
Pieni
Backstage Press | Level 3
Backstage Press | Level 3
avatar

Registration date : 2009-04-06
Number of posts : 548
Age : 39
Country/ City : Portugal / Gaia
Preferred Music Style : hard'n'heavy

PostSubject: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   Thu Oct 06 2011, 17:31

SWR PORTO HARD
1º dia



4 de Outubro de 2011
Hard Club
Line-up: UTOPIUM, MIDNIGHT PRIEST, MARUTA, WORMROT, ENFORCER
Texto & fotos: Renata Lino


A SWR Inc. apresenta-nos mais um festival para agradar a gregos e troianos. No primeiro dia, o alvo eram os amantes do heavy metal clássico e os do grindcore. Géneros extremamente opostos, é verdade, mas o alinhamento pareceu resultar.

Houve uma ligeira confusão com os horários, pois 21:00, afinal, marcava o início do evento e não a abertura de portas. Não que tenha havido grande diferença: a sala abriu breves minutos antes, e os lisboetas UTOPIUM subiram ao palco não muito depois.

Àquela hora o Hard Club estava praticamente vazio, e notava-se o desapontamento na cara do vocalista R. Mas entregou-se à música como se estivesse rodeado de fãs.
Aos poucos foram chegando mais pessoas e os aplausos tornavam-se mais audíveis, embora tenha a certeza que quase ninguém conhecia a banda. Isto porque quando as músicas acabavam de repente, como é tão habitual no grindcore, o público hesitava, na dúvida se realmente tinha chegado ao fim. Mas depois lá batiam palmas com vigor e até gritavam em aprovação.
Como houve poucas palavras – os UTOPIUM tinha apenas meia hora para tocar – e eu era uma das pessoas que os desconhecia, não sei dizer que músicas foram tocadas. Sei que no ano passado editaram o EP “Conceptive Prescience”, mas este nem 20 minutos tem, por isso é provável que tenham tocado material a ser editado num próximo trabalho.
A prestação em palco foi muito boa, cheia de raiva e adrenalina, e se mais gente estivesse presente, com certeza teria havido um moshpit.

www.myspace.com/utopiumgrind










Seguiu-se “a armada do heavy metal português”, MIDNIGHT PRIEST. Pessoalmente, continuo a não achar grande piada a esta cópia de IRON MAIDEN e JUDAS PRIEST – pois mais do que influência destas duas bandas e outras do género, as músicas ditas originais têm riffs exactamente iguais às dos “mestres”. Mas os fãs – e os MIDNIGHT PRIEST têm muitos – parecem não se importar, pelo contrário, e é isso que conta. Este concerto foi uma festa, apesar do vocalista The Priest se ter queixado a princípio que “o Porto estava morto”. Não tardou para que o público o contrariasse, gritando as letras de músicas como “Juízo Final” ou “À Boleia Com O Diabo”, erguendo os braços (e copos de cerveja) no ar, abanando a cabeça, tocando air-guitars.... Tal como disse, uma festa de heavy metal.
Sim, claro que tocaram “Rainha Da Magia Negra”, mas foi das primeiras – aliás, creio que foi mesmo a primeira música do concerto – e o público ainda estava a aquecer.
No final, a banda estava relutante em sair do palco, com vontade de tocar a “mais uma!” que os fãs pediam. Mas os minutos estavam contados e o palco tinha de ser preparado para os MARUTA.

www.myspace.com/midnightpriest










O Estado da Florida parece ter um underground rico em bandas de grindcore, e é de lá que vêm os MARUTA. “Abrasivo” é um adjectivo muito usado nas definições deste estilo musical e é o que vou usar agora para caracterizar o som desta banda – abrasivo e violento. O vocalista e fundador Mitchell Luna lembra-me bastante Barney Greenway dos NAPALM DEATH, não só pela força extrema das suas cordas vocais mas também pela maneira frenética como percorre o palco, sendo um verdadeiro pesadelo para os fotógrafos.
Depois de “In Narcosis” (2008), “Forward Into Regression” viu a luz do dia dois anos depois, com um novo baterista (depois de Nick Augusto ter deixado a banda para juntar-se aos TRIVIUM – acho que ninguém pode duvidar que “diferenças musicais” estejam na base desta saída) e, pela primeira vez, um baixista, o que certamente deu um requinte mais técnico ao som da banda, mas não tirou, de todo, qualquer brutalidade.
Há duas semanas em tour com os WORMROT, Luna afirmou que estava a ser excelente e era um prazer estar em Portugal pela primeira vez.
“The Great Delusion” e “Hand Of The Overseer” foram dois dos temas que consegui distinguir.

www.myspace.com/maruta










Com apenas 4 anos de existência, os WORMROT estão a percorrer um caminho invejável... desde Singapura. Depois de terem impressionado o big boss da Earache Records com o seu primeiro álbum “Abuse”, agora conquistam os seguidores do género. O concerto no Hard Club foi prova disso, quando ouvi imensos elogios de pessoas que desconheciam a banda.
Três músicos apenas – voz, guitarra e bateria – mas o “barulho” de que são capazes! O registo vocal agudo de Arif parece que vai rebentar-lhe a garganta a qualquer momento, ao mesmo tempo que o seu corpo se move em todas as direcções, ao ritmo da música.
Tocaram uma música nova, “Breed To Breed”, do EP “Noise”, editado há duas semanas, e “Plunged Into Illusions”, do segundo álbum “Dirge”, também deste ano, foi “just for you, guys”.

www.myspace.com/wormrotgrind










O final da noite voltou-se novamente para o heavy metal, desta vez com speed à mistura, cortesia dos suecos ENFORCER.
A música que se ouvia no Hard Club entre as bandas era variada, pelo que a maior parte não se apercebeu que “Diamonds And Rust” dos JUDAS PRIEST era o tema que antecedia o início do concerto – parece que tem sido assim noutras datas também. Talvez pelo mais recente trabalho dos ENFORCER intitular-se “Diamonds”.
Depois da saída do guitarrista Adam Zaars, em Março, Olof Wikstrand acumula agora essa função à de vocalista. Quem não soubesse, não diria que a guitarra ritmo está a seu cargo apenas há 7 meses, dada a sua grande performance.
Este concerto foi uma excelente viagem ao passado, até aos anos ’80, a época dourada deste estilo de música. Mas, como os ENFORCER disseram uma vez à Sweden Rock Magazine, o heavy/speed não é old school e sim intemporal. E a avaliar por este concerto, não está certamente fora de moda. Até os adeptos do grindcore, que lá estavam pelas outras bandas, ficaram rendidos.
Durante mais de uma hora puderam ouvir-se temas como “Roll The Dice”, “On The Loose” e “Midnight Vice”. Tocaram ainda uma música nova, a fazer parte do próximo trabalho, mas cujo título só percebi metade. “Death Rides With” qualquer coisa.
Deixaram o palco depois de “Take Me To Hell” e voltaram para o encore com “Evil Attacker”. Joseph Tholl tocou o solo de guitarra deste tema no meio do público.
Era suposto ter havido fogo, uma vez que estavam em palco dois aparelhos para o efeito – constantemente a deitar gás, devo acrescentar. Mas chamas mesmo, nem vê-las. Talvez devido à proximidade do público tenham achado que não era seguro. E a verdade é que não eram precisas chamas para aquecer o ambiente ou dar mais impacto a semelhante espectáculo.

www.enforcer.se













Back to top Go down
Sandra Manuel
Backstage Press | Manager
Backstage Press | Manager
avatar

Registration date : 2008-03-06
Female Number of posts : 2133
Age : 39
Country/ City : Cortegaça
Preferred Music Style : Metal, Goth, Rock (well, a little bit of everything)

PostSubject: Re: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   Fri Oct 07 2011, 12:22

Excelente report Tita.
Como sempre descreves muito bem o que se passou sempre com um cunho de opinião pessoal.
A minha preferida é última foto de WORMROT.
Back to top Go down
http://www.sandramanuel.com
Pieni
Backstage Press | Level 3
Backstage Press | Level 3
avatar

Registration date : 2009-04-06
Number of posts : 548
Age : 39
Country/ City : Portugal / Gaia
Preferred Music Style : hard'n'heavy

PostSubject: Re: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   Fri Oct 07 2011, 12:48

Sandra Manuel wrote:
A minha preferida é última foto de WORMROT.

O feeling, né? ;)

Obrigado Vou fazer o possível para submeter a report do 2º dia hoje à noite.
Back to top Go down
MI-13
Backstage Press | Level 3
Backstage Press | Level 3
avatar

Registration date : 2008-02-26
Male Number of posts : 956
Age : 39
Country/ City : Portugal/V.N.Gaia
Preferred Music Style : MEtal

PostSubject: Re: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   Thu Oct 13 2011, 17:42

Curti bués esta report .

Sei que não é fácil fazer um report com bandas bem diferentes, mas assim é que dá mais pica.

Ainda bem Que o pessoal do SWR faz cenas assim


Renata curti mesmo muito a de Enforcer, quem conhece o som deles encaixa perfeitamente nessa foto e na anterior

cheerrss
Back to top Go down
Pieni
Backstage Press | Level 3
Backstage Press | Level 3
avatar

Registration date : 2009-04-06
Number of posts : 548
Age : 39
Country/ City : Portugal / Gaia
Preferred Music Style : hard'n'heavy

PostSubject: Re: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   Thu Oct 13 2011, 19:59

MI-13 wrote:
Curti bués esta report

Thanks

Foi complicado escrever sobre as bandas grind, porque não é propriamente a minha especialidade, mas modéstia à parte, acho que me safei bem e consegui relatar o que se passou ;)
Back to top Go down
MI-13
Backstage Press | Level 3
Backstage Press | Level 3
avatar

Registration date : 2008-02-26
Male Number of posts : 956
Age : 39
Country/ City : Portugal/V.N.Gaia
Preferred Music Style : MEtal

PostSubject: Re: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   Fri Oct 14 2011, 13:21

Pieni wrote:
MI-13 wrote:
Curti bués esta report

Thanks

Foi complicado escrever sobre as bandas grind, porque não é propriamente a minha especialidade, mas modéstia à parte, acho que me safei bem e consegui relatar o que se passou ;)

sim e pelos vistos foram bons concertos
quanbdo há qualidade e entrega dos músicos o pessoal curte sempre

Back to top Go down
Sponsored content




PostSubject: Re: Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia   

Back to top Go down
 
Reportagem: SWR Porto Hard - 1º dia
Back to top 
Page 1 of 1
 Similar topics
-
» Buckethead

Permissions in this forum:You cannot reply to topics in this forum
Backstage Music :: General :: Hard n Heavy :: Live Music Feedback-
Jump to: