REPORTAGEM- Festival MEO Marés Vivas 2013 | 20 de Julho

View previous topic View next topic Go down

REPORTAGEM- Festival MEO Marés Vivas 2013 | 20 de Julho

Post by MI-13 on Thu Jul 25 2013, 19:56


REPORTAGEM
3º DIA MEO MARÉS VIVAS







20 de Julho 2013
Praia do Cabedelo - Vila Nova de Gaia

Line Up: Ultraleve;Marta Ren;Virgem Suta;Rui Veloso;The Klaxons; 30 Seconds To Mars
Reportagem realizada por:
Texto: Miguel Vieira
Fotos: Sandra Manuel



Eis que chegamos ao 3º e último dia do Festival Meo Marés Vivas completamente esgotado já no início da semana, ficando assim marcada esta 11ª edição do Festival com o feito de ter esgotado os 3 dias.
Ainda faltava mais de uma hora para a abertura das portas e as filas eram já longas, muitos jovens com quem falamos estavam junto às portas desde as 2h da tarde aguentando um sol abrasador, mas mesmo assim mantinham-se animados e ansiosos pelos seus “ídolos”
30 Seconds to Mars.
Mal as portas se abriram os fãs dos 30 Seconds to Mars começaram a correr até ao palco para conseguir o lugar tão desejado fazendo por momentos pensar que se assistia a uma maratona tal era a correria.

À hora marcada os
Ultraleve projecto de Nuno Figueiredo ( Virgem Suta) e Bruno Vasconcelos(Pinto Ferreira) subiram ao palco super descontraídos para nos oferecerem uma actuação cheia de músicas pop-electro-rock  destinadas a serem ouvidas e vividas no verão .
Nada melhor do que o fim de tarde solarengo para interpretar temas como “Cabeça no ar” e “Fim do Mundo” . Uma actuação bem-disposta e animada que provou que não é são só um projecto e prova disso é a sua entrega em palco,consequente entrega do público no contagiante hit single “Chata” onde todos cantaram e dançaram.












Com alguns minutos de atraso deu-se ao início da actuação
Marta Ren e os The Groovelts  que apesar de alguns problemas de som no inicio e fraca afluência no Palco Santa Casa deram tudo em palco.
A entrega de
Marta Ren e os The Groovelst é fantástica tocando com a alma cada minuto como nos casos de  “it´s Today” ,o grande sucesso ”Summer´s Gone” ;”I´m coming home” .
A energia de
Marta Ren e movimento em palco ao som do seu funk, soul cativam pela sua forma sensual e alegre de interpretar todos os temas com uma voz sempre poderosa e de garra, uma voz única em terras lusas.
Momentos como “Let´s Talk about the Kids” e “Hit Me” (tema dos Bombazines banda que Marta já fez parte) são a prova dessa energia electrizante.
Não restaram dúvidas que
Marta Ren merecia melhor som e maior atenção do público neste fim de tarde/início da noite, talvez para o ano tenha espaço para brilhar ainda mais no Palco Meo Marés Vivas com todo o mérito.








Os Virgem Suta abriram em festa o Palco Meo Marés Vivas onde o recinto estava muito bem composto para a hora que era.
E foi em “família” que se brindou, saltou, cantou numa perfeita união entre público e banda. Não faltou nada nesta festa rija desde os sucessos “Dança do Balcão” onde se brindou como sempre em Palco com o vinho, mensagens de revolta aos nossos governantes e até a participação de uma jovem do público para interpretar “Linhas Cruzadas” que tema que foi gravado por Manuela Azevedo dos Clã.
Se ano passado tinha dado um excelente concerto no palco secundário agora passando para este palco bem maior repetiram a proeza fechando a actuação com mais de uma dezena de jovens vindos do público convidados a cantar e dançar o épico “Playback” de Carlos Paião.








Rui Veloso foi o senhor que se seguiu e não necessita de qualquer apresentação não só pelos 30 anos de carreira mas também a forma como conquista cada vez mais público de todas as idades.
Esta noite não foi diferente sempre bem-disposto e claramente a jogar em casa, Rui Veloso souber embalar e cativar os 25 mil espectadores, convém afirmar que não eram o seu público mas que não o impediu de os deliciar com um alinhamento de grandes clássicos.
Com “Porto sentido” (tema de abertura),”Não há estrelas no céu”, “Todo o tempo do tempo do Mundo” entre outros hits a serem cantados em uníssono.
Fechou com o público satisfeito ao som do fabuloso “Chico Fininho” com um sorriso e um agradecimento aos presentes.







Seguiram-se os
The Klaxons dotados de um indie/rock cheio de batidas dançantes de contornos pop que tentaram ao longo de quase 1hora animar os presentes com temas dos dois álbuns.
Gozando já em Portugal de alguma popularidade esperava-se uma resposta do público bem mais efusiva em temas como “It´s not over yet”,”Golden Skans” e “Magik”, mas o público estava ansioso pela banda que viria a seguir.
Espera-se que os
The Klaxons voltem brevemente para poderem ter um público menos morno do que teve.













Como já tinha acontecido no dia anterior foi novamente cantado em palco o hino do Meo Marés Vivas pela
Rádio Comercial e com Nuno Markl a ter direito a cantarem-lhe os parabéns (42 anos) por 25 mil pessoas.
Logo após Pedro Ribeiro
(Rádio Comercial) apresentar os 30 Seconds to Mars, deu-se a loucura nos milhares fãs da banda, fazendo com que durante mais de 1 hora e meia estivessem somente no seu mundo, talvez mais perto de Marte.

Foi com “Birth” e “Night of The Hunter” que se iniciou o espectáculo  Mainstream da banda Norte-americana, acompanhado por um palco
O histerismo das jovens fãs de Jared subia de nível sempre ele falava, saltava ou dançava.
Centraram-se nos 2 últimos trabalhos e mesmo assim todos pareciam satisfeitos cantando desde o inicio até fim e submissos ao discurso de um “conquistador “ chamado Jared.
A noite era especial para os
30 Seconds to Mars e também para o público, esta era a última noite da tour Europeia e por isso havia mais “festa” do que o habitual.
Com acrobatas em palco, projecções dos seus videoclips, temas que iam sendo cantados pelo público filmagens para o dvd ,onde se perdeu demasiado tempo.
Mas nem assim deixaram de se tocar temas como “This is War”, “Do or die” (anunciado como o novo single),”Closer to the Edge”, “City of Angels”e em formato acústico “Hurricane” e “The Kill”, deixando de fora temas do primeiro álbum.
Ficou a faltar temas os sucessos como “Attack” e “Beautifull lie” e talvez menos palavras e mais música, em suma foi um enorme espectáculo de luzes, som e momentos excitantes para os verdadeiros fãs.
Mainstream é isto e os
30 seconds to Mars sabem-no fazer perfeição, para muitos terá sido o concerto da vida e com isso que a banda vai crescendo ao conquistar cada vez mais corações destes jovens e não só.
Este concerto aka teaser para o concerto de 29 de Outubro (foi anunciado) teve como fecho o momento de todo o festival com uma invasão consentida por Jared, ao convidar os fás a subirem ao palco para com eles fecharem a atuação com “Up in the air” e dançando também ao som da gravação da mesa de “Everybody Dance now.




















Chegou ao fim mais um Meo Marés Vivas, já se prepara o do próximo ano, o festival tem vindo a crescer e questiona-se se nos próximos tempos não mudará de sitio para assim poder acolher mais gente.
Ficamos a aguardar as novidades para 2014 e tentar adivinhar quem virá actuar ao
12º Meo Marés Vivas.
Até para o ano.
avatar
MI-13
Backstage Press | Level 3
Backstage Press | Level 3

Registration date : 2008-02-26
Male Number of posts : 956
Age : 39
Country/ City : Portugal/V.N.Gaia
Preferred Music Style : MEtal

Back to top Go down

View previous topic View next topic Back to top

- Similar topics

 
Permissions in this forum:
You cannot reply to topics in this forum